sábado, fevereiro 09, 2008

Quem fui na vida passada? 78 cartas

LEITURA DA MINHA VIDA PASSADA COM O BARALHO DE TAROT COMPLETO
(Arcanos Maiores e Menores)

O que é engraçado nesta é que sairam algumas cartas iguais na mesma posição que a primeira leitura em que só usei os Arcanos Maiores (Tarot de Marselha). Neste vou usar o Rider-Waite.

1) Quem fui na vida passada?
Ás de espadas: um homem (desde já parto do princípio que fui gajo) muito racional, objectivo, lógico? Ou melhor: lúcido e honesto? Um homem que encarava os factos. É uma carta de ¨bravura e determinação¨ (in a Bíblia do Tarot, de Sarah Bartlett -1-). Uma pessoa decidida, determinada - que tomava uma decisão e seguia o seu caminho.

2) Era casado? Rei de Pentaclos:
Não sei se era casado. Seja como for era um homem com um ¨toque de Midas¨, pragmático (não sei porquê, isto não parece ter nada a ver com a minha personalidade - quer dizer, eu sei ser assim, quando é absolutamente preciso, mas na maioria das vezes o meu problema é ter imaginação a mais e ser pouco prática). Continuando. Um homem prático e estável, competente e responsável (o naipe de pentaclos ou ouros está relacionado com o elemento de Terra). Um homem empreendedor e digno de confiança. ¨Tornou algo num grande êxito, chegou ao topo.¨(1) É alguém que ¨sabe o que é melhor para si e para os outros¨(1). Não me parece que um homem destes fosse solteiro.
OU: eu podia ter sido mulher e ter sido casada com um homem assim! O que de algum modo se interliga com o meu mapa natal - no passado fui muito dependente dos outros (Saturno na casa 8, a casa dos recursos partilhados) e com um sonho que uma vez tive em que era casada e infeliz e o meu marido era comerciante).
Mas eu estou a ler para mim, para a minha última vida - ou será que mais do que uma vida está a aparecer aqui?
OU: ERA CASADO COM O MEU TRABALHO!!!!
(Adoro estas merdinhas, lol, adoro, adoro.)

3) Fui Feliz? Rainha de Copas:
Era muito empático, atento às emoções dos outros, compassivo. A minha felicidade dependia do humor ambiente? Para se ser um homem de negócios de sucesso tem que se compreender as emoções dos outros, penso eu. Eu não podia ser apenas lógico e racional. Um homem com compaixão. Se calhar era feliz quando ajudava os outros. Um homem que ¨apoiava e amava de forma generosa e incondicional¨(1).

4) Que trabalho fazia? Nove de Pentaclos:
Um trabalho que me dava independência financeira, segurança material e onde agia sozinho. Novamente: um homem de negócios, empreendedor? Era independente, auto-suficiente e tinha tempo para disfrutar da vida. A carta ¨representa também a satisfação sexual, o abandono aos sentidos e uma época de prazer nos relacionamentos íntimos¨(1), o que é interessante e se liga bastante bem a uma carta mais abaixo. Ou seja, os negócios corriam tão bem que tinha tempo para me divertir ¨with tle ladies¨, lol. Magano, lol! Ou isso ou era proxeneta (let´s hope not).
Epá, cada vez estou a gostar mais da minha vida passada. Dá para voltar?
Não? Ó, chatice.

5) Era uma pessoa honrada? Dependurado:
Na outra tiragem saiu exactamente esta carta na mesma posição. O significado, segundo a minha amiga: era uma pessoa incompreendida. O que tem uma certa lógica: se calhar por fora parecia uma coisa (um homem determinado, lógico, de sucesso) e por dentro tinha uma grande profundidade de emoções e de sentimentos (vou sempre partir do princípio que eu era uma óptima pessoa. Bruxo, acham que ia dizer que era um serial-killer? :p)

6) Que problemas/desafios tinha? O Mundo:
Não me sentia realizado, apesar de todo o sucesso.

7) Era famoso? Diabo:
Ui. Eu era obscuro, oculto? Não sei bem como interpretar esta carta nesta posição. Acho que não era famoso.
OU: era famoso por iludir, enganar as pessoas! Ou era famoso pelas minhas, errr, proezas sexuais, lolol. Ou por ser muito agarrado ao dinheiro... afinal não era tão bonzinho assim, catano :/

8) Como era a saúde? Três de copas:
Óptima! Fartava-me de divertir com os amigos em festas!

9) Como morri? Papisa:
Novamente a mesma carta na mesma posição que na tiragem anterior em que só usei os arcanos maiores. Tive uma morte misteriosa. (Quis saber mais como morri nesta vida e fiz uma tiragem - já a coloco no fim).

10) Tinha uma alma gémea? O Amoroso!
Na primeira tiragem saiu-me a Imperatriz e a amiga que me ajudou a interpretar disse-me que eu era um jovem ¨muito solicitado¨ (go me). Esta carta, o Amoroso, não tem apenas a ver com o amor, é uma carta também de Escolhas. Será que eu tinha muitas almas gémeas por onde escolher (magano) ou será que havia mesmo uma pessoa que era mais especial para mim? Acho que no departamento do amor me sentia realizado.

11) Na vida romântica actual há alguém do passado? O louco:
Alguém impulsivo, ingénuo, puro e honesto, que ¨avança impulsivamente rumo ao desconhecido¨(1). Alguém despreocupado e talvez imaturo. Humm... esta não vos vou dizer nem que sim nem que não (none of your business).

12) Estou ligada aos meus pais através de vidas passadas? Nove de espadas:
Sim, através de culpa, sofrimento e arrependimento. Na tiragem anterior saiu-me a Justiça, o que se interliga muito bem com esta carta porque tem a ver com assuntos cármicos, de "como semeias assim o colherás". Houve algo, na nossa vida anterior, ou nas vidas anteriores, de que nos arrependemos ter feito (ou eu ou eles) e esta vida é talvez para reparar isso? Para nos deixarmos de sentir culpados? O que poderá ter sido isso - não faço a mais pequena ideia.

13) Há outros membros da família da vida passada? Três de espadas:
Sim, alguém (ou mais pessoas) que me feriu, rejeitou e abandonou. Alguém que me traiu. Alguém que me abandonou e trocou por outra pessoa? OU: alguém muito possessivo e ciumento? (Ou ciumenta neste caso porque fui gaijo :p). Interesting...

14) Que preciso de aprender nesta vida? Ás de paus:
Esta vida é para ser empreendedora a nível Criativo. Tem a ver com o expressar-me totalmente de modo criativo e original - que penso que era a coisa que me faltava expressar na(s) vida(s) anterior(es). Tenho de acreditar nas minhas capacidades a esse nível e ¨agir a partir de ideias inspiradoras¨(1). Paus está relacionado com o elemento de Fogo and guess what? Nesta vida o meu Sol é Leão, que por acaso está na casa 9: tenho de ser criativa, inspirada e inspiradora. Este é o início de um novo empreendimento a nível da criatividade, da expressão artística. É uma carta que me incita não só a ter ¨ideias inspiradoras, mas também a pô-las em prática¨(1).

15) Voltarei a reencarnar depois desta vida? Oito de paus:
Sim, e muito rapidamente (bolas, nem um descansozinho, porra, nem vou ter tempo de ir ao recreio nem nada?!). É uma carta de movimento, de rápido avanço e progresso. Sim, reencarno, mas talvez seja uma alma mais evoluída, hehehe. Fixe. Pelo menos quero pensar isso. Na outra tiragem saiu-me a... Roda Fortuna. A Roda da Fortuna está sempre a rodar, não há estagnação, volto a entrar na roda da vida...

Bom, e aqui está a minha vida anterior. Era um gajo com dinheiro e sucesso, com montes de lady friends, mas que não me sentia realizado.
E... como morri?

Fiz outra tiragem, uma carta para cada palavra na pergunta.

- Como morri na vida anterior? (Cinco cartas.)

4 paus/Cavaleiro de espadas/5 de espadas/Diabo/Imperatriz

Fui atraído à má-fé para algum tipo de celebração, festa (4 de paus - esta carta implica algum tipo de celebração oficial, penso eu. Pode ser casamento ou... uma nova parceria de negócios). Festejava uma nova parceria de negócios? Fui traído por razões interesseiras e egoístas (5 de espadas) por um homem mais novo, impetuoso, egoísta, sem emoção, brusco, insensível. Alguém autoritário e arrogante, preocupado apenas com as suas necessidades, que não aceitou ouvir um não? Alguém que me enganou e iludiu (Diabo)? Alguém muito materialista (Diabo) que me matou por dinheiro? Pode ter-me atraído a essa festa, a essa reunião/celebração (4 de paus) com a promessa de prazer (Imperatriz) e de mulheres... ou com a ajuda de uma das minhas amantes (Imperatriz). Filha da mãe!
Nice :/
Ah pois, o dinheiro não só não traz felicidade como ainda te Matam por ele.
Giro :(
Fui morto de forma calculada e planeada, por dinheiro, por alguém que pôs as suas necessidades à frente das de toda a gente. Alguém com um ¨comportamento indigno¨(1) e egoísta. Mas que se calhar não beneficiou tanto da minha morte como o esperado (5 de espadas). Toma!

Morte misteriosa... no wonder.
Enfim - está no passado :)
(Não sei se estará! Quer dizer: eu não sei sequer se estou a fazer uma interpretação correcta uma vez que estou a ler para mim e tenho medo de não ter a lucidez de ver isto correctamente; e temo também que, mesmo com a interpretação certa, isto não seja remotamente nada do que aconteceu na suposta vida passada. Devo frisar que prefiro permanecer céptica em relação a estas questões. Lá porque uso estes instrumentos - astrologia/tarot - e use esta linguagem isso não significa que eu seja uma Crente irredutível destas matérias! Procurar tem para mim muito mais interesse do que Encontrar uma Verdade. Sei lá se o catolicismo não está certo e se não irei direitinha ao inferno por usar isto? ;p Anyway: I´ll take my chances).

Prontoss, mês lindos, já revelei mais do que devia sobre mim.
Vou oferecer novamente uma tiragem a quem for o primeiro a pedir no guestbook, mas será a tiragem da ¨Alma Gémea¨ e está sujeita a certas condições:
- Primeiro, esta tiragem é para quem Ainda não encontrou a alma gémea;
- Segundo vai ter de me dar feedback por e-mail;
- Terceiro, vai dar-me autorização para colocar esse feedback aqui no blog.

Quem não estiver preparado para isso, por favor, nem peça, ok?

Ai, agora que ando obcecada com o tarot (e pergunto-me: Porque é que eu não descobri estas coisas mais Cedo?!?!?!?! A minha amiga descobriu o tarot aos 18 anos! E já tem décadas de experiência! Porque é que é tudo tão demorado para mim?! É suposto aprender a ter paciência enquanto espero??? Não percebo. Eu não tenho as coisas quando as quero, mas quando preciso delas, quando necessito delas. Ou: quando tenho a maturação emocional requerida para lidar com elas... É uma questão de timing, mas chateia-me isso, a Espera. Irrita-me - daí o nódulo norte em capricórnio - que tem tudo a ver com Espera e Tempo e Persistência e a Construção de algo durável Lentamente, pedra a pedra. No passado se calhar queria as coisas, ia atrás delas e tinha-as - ás de espadas; e agora é suposto que sim, também posso ter o que desejo, o que anseio, mas para isso tenho de aprender a ter Paciência e a laborar pausadamente durante anos. Vou ter de construir aquilo que eu quero durante anos...). Onde é que eu estava? Ah! Com este interesse (impulsivo, vêem?) pelo tarot ando a descurar o estudo da astrologia (vêem? Uma coisa interessa-me e ponho o resto de parte). Tenho ali o Mapa Astral (sem hora de nascimento, infelizmente) do Carlos Cruz e há meses que ando a pensar: tenho de o fazer, tenho de fazer. Mas neste vou fazer as coisas de modo ligeiramente diferente - não me vou debruçar sobre a sua personalidade, mas sim sobre os seus Trânsitos Astrológicos, a ver se diminuo as hipóteses de o homem me pôr um processo de difamação em cima, :p
Basicamente vou ver os desafios correntes e os desafios do futuro. Tenho um livro que comprei sobre astrologia cármica. Se tiver tempo e paciência (vêem!) e pachorra (!!!) ver se vejo igualmente quem o homem foi na(s) vida(s) passada(s). Ele que me processe por isso :p
(Espero que não.)

O meu problema é que eu às vezes não tenho muita compaixão por pessoas das quais decidi: tu fizeste este erro gravíssimo na tua vida de propósito, não tenho pena de ti, espero que sejas castigado. Eu já tenho uma opinião formada sobre o Carlos Cruz e o processo que decorre. Porém, o que é giro, é que começo a ver a Pessoa, quando analiso a carta, e deixo de ver os meus pré-juízos. Começo a ter empatia por ela.
Esperemos que o Carlinhos beneficie disso.

/Dunya out
*mood: ThankGodIt'sSaturday*

Sem comentários: